Notícias

Notícias

Marcelino Sambé é a personalidade do ano para a…

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) atribuiu o seu 33° Prémio Personalidade do Ano/Martha de la Cal a Marcelino Sambé, bailarino principal na Royal Ballet de Londres, umas das maiores e mais prestigiadas companhias de bailado do mundo.

O Prémio da AIEP tem como objetivo distinguir a pessoa ou a instituição que contribuiu para promover a imagem do país no estrangeiro durante o ano.

A distinção é atribuída anualmente desde 1990 pelos cerca de 50 jornalistas estrangeiros acreditados em Portugal e inscritos na Associação.

A AIEP distinguiu Marcelino Sambé, 28 anos, pelo seu percurso artístico ímpar e pelo caminho percorrido como português de raízes africanas, dos chamados “bairros sociais” ao maior palco de dança da Europa.

“Marcelino Sambé tem sido motivo de orgulho para Portugal desde que alçou voo para a profissionalização em Londres. Tem uma carreira brilhante e, este ano, pudemos acompanhar ainda mais atentamente as suas conquistas”, explicou Caroline Ribeiro, presidente da AIEP.

O bailarino reagiu ao prémio e agradeceu o reconhecimento dos correspondentes estrangeiros em Portugal.

“É para mim um orgulho ser distinguido pela minha arte, mas confesso que ainda me orgulha mais ser distinguido no meu país, Portugal, pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP). Vivemos num mundo globalizado, mas cada vez mais, infelizmente, cada um na sua bolha. É importante que a informação circule e que esta dê palcos a diferentes formas de arte. Ser distinguido por esta Associação de meios íntegros e de relevância a nível internacional é uma enorme honra, devemos todos, na qualidade de cidadãos, sermos rigorosos na informação que escolhemos consumir”, afirmou.

“Um grande obrigado à Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal por esta nomeação e pela distinção de ‘Personalidade do Ano’. Por fim, não posso deixar de agradecer à Companhia Nacional de Bailado que me formou e contribuiu em muito para o profissional que sou atualmente”, completou.

Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a empresários, políticos, artistas, desportistas e instituições.

Marcelino Sambé em Como Água para Chocolate na Royal Opera House. Uma coreografia de Christopher Wheeldon/
Tristram Kenton

Entre os escolhidos estão nomes como a pianista Maria João Pires, o escritor José Saramago, a fadista Mariza, os Capitães de Abril, o antigo presidente Mário Soares, o futebolista Cristiano Ronaldo e o secretário-geral da ONU, António Guterres.

No ano passado, o prémio foi concedido ao vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, antigo coordenador da task force de vacinação contra a Covid-19.

Desde 2012, o prémio dos correspondentes passou a ser denominado Martha de La Cal (1927-2011), como homenagem à jornalista norte-americana que trabalhou durante vários anos em Portugal para a revista Time e que foi uma das fundadoras da Associação da imprensa estrangeira, há 44 anos.

Este ano, a AIEP deseja igualmente homenagear a jornalista australiana Jill Jolliffe, que faleceu no dia 2 de dezembro passado, aos 77 anos, em Melbourne. Antiga correspondente australiana em Lisboa, cumpriu vários mandatos como presidente da AIEP nos anos de 1990, deixando uma recordação inesquecível para os membros da associação que trabalharam com ela.

Notícias

AIEP lamenta a morte de sua ex-presidente Jill Jolliffe

 

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) lamenta profundamente a morte da jornalista australiana Jill Jolliffe, antiga presidente da entidade e uma profissional de excelência.

Jill foi uma jornalista corajosa que se dedicou a combater a injustiça e a buscar a verdade. Trabalhou incansavelmente por décadas em apoio do povo de Timor-Leste e sua luta pela independência, além de investigar e reportar sobre opressão e abusos de direitos humanos em vários outros países.

Depois de visitar Timor-Leste em 1975, ano da invasão indonésia, e relatar a morte dos Balibo Five, cinco jornalistas australianos mortos por soldados indonésios, Jill mudou-se para Portugal em 1978 para continuar a escrever sobre Timor, bem como a fazer reportagens sobre Portugal, Angola e outras ex-colónias portuguesas.

Nos seus artigos notáveis e nas perguntas incomodativas que colocava às autoridades, Jill lutou sem medo para garantir que Timor não fosse esquecido ou negligenciado pelo resto do mundo. Como Xanana Gusmão, ex-presidente timorense, escreveu: “Jill era uma ativista, uma rebelde e uma lutadora. Ela sempre terá um lugar especial em nossa história nacional”.

Jill, que voltou para a Austrália em 1999, trabalhou para o Guardian e o Observer no Reino Unido, o Christian Science Monitor nos Estados Unidos, o Age da Austrália, bem como jornais da Irlanda, Canadá e outros países. Escreveu vários livros, um dos quais foi transformado no filme Balibo de 2009, e trabalhou em vários documentários, incluindo o premiado Death in Balibo.

Para além de uma jornalista corajosa que lutou incansavelmente pela justiça, Jill será lembrada pelos seus muitos amigos e colegas em Portugal e em todo o mundo como uma mulher calorosa, viva e independente que fez uma diferença real no mundo e deixou-o um lugar melhor.

Jill Jolliffe morreu em Melbourne, na Austrália, em 2 de dezembro, aos 77 anos.

 

Jill was a courageous and committed journalist who dedicated herself to fighting injustice and seeking the truth. She worked indefatigably for decades in support of the people of East Timor and their struggle for independence, as well as investigating and reporting on the oppression and ill-treatment of the poor and powerless in other countries.

After visiting East Timor in 1975, the year of the Indonesian invasion, and reporting on the death of the Balibo Five, five Australian journalists who killed by Indonesian soldiers, she moved to Portugal in 1978 to continue writing about Timor, as well as reporting on Portugal, Angola and other former Portuguese colonies.

In her authoritative reporting and the uncomfortable questions she put to those in authority, Jill fought fearlessly to ensure Timor was not forgotten or neglected by the rest of world. As Xanana Gusmão, the former Timorese president, wrote: “Jill was an activist, a rebel and a fighter. She will always have a special place in our national history.”

Jill, who returned to Australia in 1999, reported for the Guardian and the Observer in the United Kingdom, the Christian Science Monitor in the Estados Unidos, the Age of Australia, as well as leading newspapers in Ireland, Canada and elsewhere. She wrote several books, one of which was made into the 2009 film Balibo, and worked on several documentaries, including the award-winning Death in Balibo.

Notícias

Assembleia Geral da AIEP elege nova direção

Os sócios da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) elegeram os novos membros do Conselho Diretivo da instituição em Assembleia Geral realizada na tarde de 21 de novembro de 2022, no Palácio Foz, em Lisboa.

A jornalista brasileira Caroline Ribeiro, colaboradora da TV Cultura e da RTP Internacional, será a nova presidente da AIEP. Levi Fernandes, correspondente da AFP permanece como vice-presidente da associação.

Os mandatos têm duração de um ano, com possibilidade de reeleição por igual período.

Os sócios presentes também tiveram a oportunidade de discutir os principais temas de interesse da Imprensa Estrangeira, ajudando a delinear a estratégia de ações para os próximos meses.

A Assembleia Geral aprovou por unanimidade as contas da gestão anterior.

A lista completa da nova direção eleita: 

Presidente: Caroline Ribeiro
Vice-Presidente: Levi Fernandes
Tesoureiro: Horacio Villalobos
Secretária: Catarina Demony
Vogal 1: Giuliana Miranda
Vogal 2: Javier Nieto
Vogal 3: Marie-line Darcy

Conselho Fiscal

Presidente: Leonardo Monteiro
Vogal 1 : Pilvikki Kause
Vogal 2: Lucas Font

Notícias

Imprensa estrangeira entrevista o ministro da Administração Interna

O ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, conversou com exclusividade com os sócios da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal.

Na conferência, realizada em 19 de outubro nas instalações do MAI em Lisboa, o ministro abortou questões como os atrasos no SEF, questões relacionadas à segurança pública e ao combate a incêndios florestais.

 

 

Notícias

Correspondentes em Portugal entrevistam CEO da TAP

A CEO da companhia aérea TAP, Christine Ourmières-Widener, concedeu uma conferência exclusiva para os sócios da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal. O encontro aconteceu na sede da companhia, em Lisboa, em 22 de setembro.

Na entrevista, a executiva falou sobre o ataque informático sofrido pela companhia, sobre os planos de venda da empresa, qualidade dos serviços e outros temas de interessa dos jornalistas internacionais.

Notícias

Imprensa Estrangeira visita o novo Museu do Tesouro Real

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal fez uma visita exclusiva ao novo Museu do Tesouro Real em 2 de junho de 2022: dia em que as instalações foram abertas ao público.

O historiador José Alberto Ribeiro, diretor do Palácio Nacional da Ajuda, foi o responsável pela apresentação do conteúdo aos correspondentes estrangeiros.

O novo Museu do Tesouro Real reúne mais de mil peças e está instalado em uma das maiores caixas-fortes do mundo: com 40 metros de comprimento, 10 metros de largura e 10 metros de altura.

Notícias

AIEP entrevista Fernando Medina

Um grupo de jornalistas da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal entrevistou o ministro das Finanças, Fernando Medina.

O encontro aconteceu na sede do Ministério, no centro de Lisboa, em 19 de maio.

Além de abordar questões referentes ao Orçamento de Estado para 2022, o ministro também respondeu a perguntas sobre o Regime de Residentes Não Habituais, vistos gold e políticas fiscais.

 

Vice-almirante Gouveia e Melo foi escolhido a personalidade do ano para a imprensa estrangeira em Portugal | Foto: Horacio Villalobos Notícias

Vice-almirante Gouveia e Melo é a personalidade do ano…

Lisboa – A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) escolheu o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, antigo coordenador da task force de vacinação contra a Covid-19, como vencedor da 32ª edição Prémio Personalidade do Ano – Martha de la Cal.

O galardão tem como objetivo distinguir a pessoa ou a instituição que mais contribuiu para promover a imagem de Portugal no estrangeiro durante o ano. A escolha é feita através de eleição interna entre os jornalistas.

“O sucesso da estratégia de vacinação de Portugal foi notícia em todo o mundo. Nossos correspondentes dedicaram muitas reportagens ao tema, que suscitou enorme interesse no exterior. Por isso, a escolha do vice-almirante Gouveia e Melo não demorou a conquistar o apoio da maioria dos profissionais”, explica a jornalista Giuliana Miranda, presidente da AIEP.

Os correspondentes estrangeiros salientam o papel de destaque do coordenador da task force para atingir a marca de quase 89% da população completamente imunizada no país.

O vice-almirante Gouveia e Melo reagiu à escolha da imprensa internacional exaltando o espírito de equipa: “Agradeço o prémio que representa um esforço nacional onde todos contribuíram”, afirmou.

O prémio de personalidade do ano é atribuído desde 1990 pela Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal, que tem atualmente 54 jornalistas internacionais oriundos de quase 20 países

Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a empresários, políticos, artistas, desportistas e instituições.

Entre os escolhidos estão nomes como a pianista Maria João Pires, o escritor José Saramago, a fadista Mariza, os Capitães de Abril, o antigo presidente Mário Soares, o futebolista Cristiano Ronaldo e o secretário-geral da ONU António Guterres.

Em 2020, o prémio foi entregue ao empresário José Neves, fundador da Farfetch, que se destacou por seu contributo na sociedade portuguesa ao criar uma fundação para a educação.

Desde 2012, o prémio dos correspondentes passou a ser denominado Martha de la Cal: uma homenagem à jornalista norte-americana (1927-2011), que trabalhou durante vários anos em Portugal para a revista Time e que foi uma das fundadoras da Associação da Imprensa Estrangeira no país, há 43 anos.

Notícias

Correspondentes estrangeiros entrevistam Carlos Moedas

Um grupo de jornalistas da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal entrevistou o novo presidente da Câmara Municipal  de Lisboa, Carlos Moedas.

A conferência exclusiva para os sócios da AIEP aconteceu em 29 de novembro, nos Passos do Concelho.

O antigo comissário europeu fez uma breve introdução e, em seguida, respondeu aos questionamentos dos correspondente sobre diversos temas: da ciclovia da avenida Almirante Reis aos planos económicos e sociais para a cidade.