José Neves, CEO da Farfetch, é eleito personalidade de 2020 pela imprensa estrangeira em Portogal

José Neves, CEO da Farfetch, é a personalidade do ano de 2020 para a AIEP

 

 

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) atribuiu o seu 31° prémio personalidade do ano/Martha de la Cal a José Neves, empresário português fundador da plataforma de moda Farfetch.

O Prémio da AIEP tem como objetivo distinguir a pessoa ou a instituição que contribuiu para promover a imagem do país no estrangeiro durante o ano.

A distinção é atribuída anualmente desde 1990 pelos 55 jornalistas estrangeiros acreditados em Portugal e inscritos na Associação.

José Neves teve destaque na imprensa internacional pelo seu desempenho ao conseguir transformar a Farfetch numa empresa líder no negócio da moda de luxo online, trabalhando com mais de 3.000 marcas e chegando a consumidores de uns 190 países.

O empreendedor português também se destacou este ano pelo seu contributo na sociedade portuguesa, ao criar uma fundação para a educação.

“Os correspondentes escolheram José Neves pelo destaque na imprensa internacional do seu percurso ímpar, sendo dos poucos portugueses a liderar um grupo com uma projeção internacional”, explicou Levi Fernandes, presidente da AIEP.

“Gostaria de agradecer esta distinção que me deixa muito orgulhoso”, reagiu José Neves.

“Projetar a marca Portugal internacionalmente é uma missão que me deixa orgulhoso enquanto português e CEO de uma empresa que sendo global desde o primeiro dia, nasceu com um forte ADN português e representa uma grande comunidade de portugueses que fazem parte da equipa Farfetch. Este é um reconhecimento que resulta do trabalho extraordinário de todos os Farfetchers e da equipa da Fundação José Neves, que tem a missão de transformar Portugal numa sociedade de conhecimento, e é em nome deles que agradeço este prémio”, acrescentou.

Em edições anteriores, o prémio já foi entregue a empresários, políticos, artistas, desportistas e instituições.

Entre os escolhidos estão nomes como a pianista Maria João Pires, o escritor José Saramago, a fadista Mariza, os Capitães de Abril, o antigo presidente Mário Soares, o futebolista Cristiano Ronaldo e o secretário-geral da ONU, António Guterres.

O ano passado, o prémio foi entregue à pianista Maria João Pires, por seu grande êxito internacional no retorno aos palcos.

Desde 2012, o prémio dos correspondentes passou a ser denominado Martha de La Cal (1927-2011) como homenagem à jornalista norte-americana, que trabalhou durante vários anos em Portugal para a revista Time e que foi uma das fundadoras da Associação da imprensa estrangeira, há 42 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *